ENTREVISTA EXCLUSIVA SUPERBRAGA
MARCELO NUNO DUARTE  REBELO DE SOUSA, é um dos bracarenses mais notáveis do clube arsenalista.

Nasceu em Lisboa no ano de 1948 e doutorou-se em Direito.
Ao longo dos últimos 25 anos, Marcelo Rebelo de Sousa foi um jornalista, analista político na rádio, imprensa escrita e televisão e dirigente político.
Desempenhou o cargo de Ministro de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e Ministro dos Assuntos Parlamentares durante o VII Governo Constitucional, liderado por Pinto Balsemão.
Durante a Presidência de Jorge Sampaio, foi o líder da Oposição na Câmara de Lisboa.
Em Março de 1996, no XVII Congresso do PSD que decorre em Vila da Feira, assume a liderança do PSD e da Oposição ao Governo bem como a Vice-presidencia do PPE, posição que ocupa até Abril de 1999, altura em que se demite.
Actualmente é Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa, profissão que nunca abandonou, e é analista político numa das televisões privadas portuguesas, acumulando com o cargo de Presidente da Assembleia Municipal de Celorico de Basto, terra de seus avós, para o qual foi eleito em 1997.
 

"EU SÓ SOU DO BRAGA"

 

Superbraga (SB) - Sei que o Senhor é adepto do Braga. É sócio há quanto tempo?
Como costuma acompanhar o Braga não morando em Braga? Costuma ver jogos do Braga ao vivo?
Prof. Marcelo - Recebi o emblema de sócio vai para quase 50 anos. Mantive-me muito tempo como simpatizante não associado e actualizei, reforçando o meu vínculo, no final dos anos 80.
Não morando em Braga, vejo o nosso clube, amiúde, quando vem a Lisboa. E, sempre que posso, nas transmissões televisivas.

 

SB - O que acha da prestação da nossa equipa de futebol no presente campeonato?
Prof. Marcelo - Até agora magnífica.

 

SB - Porque é que vai a tantos jogos de futebol, e em Braga foi visto pela última vez, contra o Shalke 04, na Taça UEFA?
Prof. Marcelo - Infelizmente, a minha vida não me tem deixado ir, em geral, ao futebol. Antes, anos na política, e agora o programa na TVI têm sido as causas.
Quanto ao Braga, recordo o último brilhante percurso até à final da Taça de Portugal em que estive em vários jogos, como o Braga – Benfica em Braga, e a final.

 

SB - Qual foi a maior alegria que o Braga lhe deu? E a maior desilusão?
Porque e que é adepto do Braga? Também e adepto do Gandarela?
Prof. Marcelo - A maior foi a vitória da Taça de Portugal com o golão do Perrichon. E lá estava eu no Jamor. A maior desilusão, a última descida de divisão.
Sou do Braga por herança familiar e apego de criança, quando em Lisboa só havia sócios ou apoiantes do Benfica, do Sporting, do Belenenses, do Atlético, do Oriental e do Casa Pia, tinha eu 8, 9, 10 anos.
Em Celorico de Basto, intencionalmente, não tomo partido por nenhum dos clubes.

 

SB - Acha que o SCBRAGA poderá alcançar num futuro próximo o estatuto de grande de Portugal?
Prof. Marcelo - Apesar do que isso normalmente implica de capacidade financeira, não acho desportivamente impossível.

 

SB - Sendo uma pessoa que trabalha e vive em Lisboa, qual a imagem que o Sporting Clube de Braga tem na capital?
Prof. Marcelo - Suscita carinho e consideração.

 

SB - Na sua opinião o que falta ao nosso BRAGA para ser definitivamente um dos maiores clubes de Portugal?
Alguma vez considerou juntar-se a alguma candidatura à presidência do clube?
Prof. Marcelo - Talvez falte maior fôlego financeiro e estabilidade directiva, apesar de as  sucessivas lideranças ocorrerem num mesmo pano de fundo.
Não penso ter perfil para dirigente desportivo.

 

SB - Que acha do crescimento do Braga nos últimos anos, e acha possível que o Braga seja ainda maior e melhor?
Prof. Marcelo - Foram anos positivos e o futuro ainda pode ser melhor em êxitos desportivos e associativos.

 

SB - Professor o que pensa do papel do SCB na formação de vários jovens nas diferentes modalidades? Pensa ser suficiente?
Prof. Marcelo - Já é notável, em modalidades que outros clubes chamados grandes estão a deixar cair. Pode também melhorar.

 

SB - Que modalidades gostaria de ver no nosso grande clube?
Prof. Marcelo - Todas as que formem juventude e tenham espaço vital para sobreviverem e se afirmarem.

 

BRAGA VS CMB

 

SB - Como vê as relações entre a direcção do Braga e o poder politico?
Esta direcção tem o apoio de Mesquita Machado. Acha que isso é assim tão negativo? Não tem o lado bom de mostrar como uma autarquia pode apoiar o desporto?
Prof. Marcelo - Há longos anos que essa ligação existe. Tem a vantagem de revelar empenhamento do Município. Tem o risco de tudo o que depende muito de uma personalização. Como as pessoas não são eternas, a dúvida é saber como será um dia em que não possam já garantir certo vínculo institucional.

 

SB - Qual a sua opinião em relação à dependência da Câmara que o nosso Enorme Clube “carrega como uma cruz”?
Vê alguma saída possível para que um dia sejamos totalmente independentes?
Prof. Marcelo - Toda a moeda tem duas faces. Ou o empresariado bracarense aposta fundo no Braga, ou a ligação municipal torne-se, além de duvidosa, decisiva. Para o bem e para o mal.

 

OS 3 GRANDES

 

SB - Gostava que o Professor comentasse o actual estado das coisas no que respeita ao favorecimento cada dia maior e mais nítido de que são alvo os 3 ditos grandes por parte da comunicação social, sendo certo que só sobrevive quem vende.
A "carta branca" que o público deu à classe jornalística, não se terá transformado numa caixa de Pandora, em que a qualidade caiu a pique? Não andará o público como que anestesiado, "comendo" tudo o que lhe colocam à "mesa"?
Não se estará a cair no extremo oposto, ou seja, na ânsia de vender, a imprensa coloca de lado pressupostos essenciais como a INFORMAÇÃO e FORMAÇÃO dos leitores?
Prof. Marcelo - A massificação da Comunicação Social tem custos de qualidade e de influência dos mais poderosos no dinheiro ou nas audiências.

 

SB - É sabido que os 3Grandes têm uma grande falange de adeptos mesmo fora das suas áreas de influência geográfica. Considera que ainda se vai vivendo dos grandes êxitos de Benfica e Sporting e que os mais novos estarão mais longe de dar valor aos 3 grandes? Ou a apesar do bairrismo existente noutras questões o futebol (clube) ainda não conseguiu ser só um amor e é frequente ver adeptos do clube da terra e do “outro”? Quando estamos sempre a defender os nossos valores porque é que no futebol ainda vamos pelos de Lisboa e Porto?
Prof. Marcelo - A circulação mais fácil da informação ajuda a projectar os chamados grandes e a tornar usual a má prática de as pessoas terem dois clubes – o da terra e o dito grande. Eu só tenho o Braga.

 

COMUNICAÇÃO SOCIAL

 

SB - Não acha que a nossa comunicação social está cada vez mais dependente dos 3 grandes?
Prof. Marcelo - Infelizmente sim. Quase sempre.

 

SB - Não acha que se um desses denominados grandes possuísse um estádio como o do S.C. Braga (uma obra de engenharia que é visitado por escolas de arquitectura e engenharia de todo o mundo), não era noticiado todos os dias.
Prof. Marcelo - Se assim fosse, era a toda a hora.

 

SB - Que acha da imagem do S.C. Braga na comunicação social e sendo um participante na televisão não acha que esta gira muito em forma de interesses e de certas noticias sobre o desporto que nada o dignificam?
Prof. Marcelo - O que vende – acham alguns, mal – é só o patológico, o anormal, o especulativo ou escandaloso. Daí o que se vê e ouve.
- Quanto ao Braga a imagem é calma, serena e simpática.

 

"PREFIRO ESTÁDIO BRACARA AUGUSTA"

 

SB - Concorda que o estádio monumental que esta a ser construído no Monte Castro se imita a ser designado como Estádio Municipal ou que reflicta um pouco da historia grandiosa da cidade de Braga, especialmente no seu período aúreo, quando era denominada Bracara Avgvsta? Qual o seu nome preferido?
Prof. Marcelo - Eu preferia um nome ligado a Braga ou mesmo Braga ou Bracara Augusta. Qualquer deles ficaria bem.

 

SB - O que pensa do novo estádio de Braga?
Prof. Marcelo - É uma maravilha estética.

 

SB - Mesmo depois das derrapagens, acha oportuno para Portugal a organização do Euro?
Prof. Marcelo - Está decidido, está decidido. Agora é apostar tudo num grande êxito nacional!

 

SB - Concorda com as intenções não oficiais, de porém o nome Estádio Eng.º Mesquita Machado no novo estádio?
Prof. Marcelo - Apesar de muitos acharem que, assim, se agradece uma conjugação de longos anos, preferiria uma referência mais institucional – Braga ou Bracara Augusta.

 

SB - Já comprou o seu lugar no novo estádio? Vai estar presente na sua inauguração?
Prof. Marcelo - À inauguração claro que vou. Lugar ainda não comprei.

 

UM SITE DE ADEPTOS TEM ENORME VALOR

 

SB - Costuma utilizar muito os computadores?
Prof. Marcelo - O suficiente para saber as novidades, contactar com o mundo e preparar as minhas aulas.

 

SB - E navegar na internet, gosta?
Prof. Marcelo - É fascinante, mas absorvente e, às vezes solitário.

 

SB - Qual o valor que deve ser dado a um site de adeptos?
Prof. Marcelo - Hoje, enormíssimo, mesmo essencial para estreitar solidariedades.

 

SB - Quando é que o professor Marcelo Rebelo de Sousa se vai candidatar a presidente da Câmara Municipal de Braga? Penso que é a única pessoa capaz de destronar o rei do betão...
Prof. Marcelo - Em 2005 concluo a minha experiência autárquica, e, com ela, a minha actuação política. Fico só a ensiná-la na Universidade e a explicá-la na TVI.

 

SB - Gostaria se possível de obter o seu contacto para lhe oferecer pessoalmente um cachecol da Bracara Legion. Já agora gostaria de saber qual a sua opinião em relação às claques em geral e às dos SCB em particular.
Prof. Marcelo - Claques são grupos de adeptos emocionalmente mais constantes e empenhados. Devem, no entanto, fazer um esforço cívico de respeito dos outros, de expressão cordata, de não violência.
A Bracarense é das mais pacíficas de entre a meia dúzia de clubes mais conhecidos e melhor classificados em termos de futebol.
Venha o cachecol, que camisa de jogador já tenho!

 

P.S. – Já tenho dos cachecóis.

 

Um abraço amigo e bracarense.

 

Perguntas elaboradas pelos frequentadores do Fórum do Superbraga.com em Dezembro de 2003

 

 

...A prestação do Braga até agora é magnifíca...

 

...Sou do Braga por herança familiar...

 

...Não acho impossível o Braga ter um estatuto de grande...

 

...Não penso ter perfil para dirigente desportivo...